19.7.07

DISNEY

Em alguns momentos da história, ficção e realidade parecem se confundir. Essa afirmação é especialmente verdadeira quando o personagem em questão é Walt Disney e seu mundo de magia. Entre no mundo da fantasia e deixe voar a sua imaginação. Viva ao menos segundos de pura magia dentro de um mundo perfeito onde o inimaginável acontece.
-
--
A história
Walter Elias Disney nasceu em Chicago, no dia 05 de dezembro de 1901. Mudou-se para uma fazenda localizada em Marceline, no estado do Missouri, onde desde os cinco anos desenhava todos os animais do campo, surgindo assim à inspiração para seus famosos personagens. Depois de trabalhar como assistente de cartunista, Walt Disney montou seu próprio estúdio, chamado de Disney Brothers Cartoon Studios, em 1923, com o irmão Roy e o amigo Ib Iwerks. Inicialmente, funcionou em um pequeno escritório em Los Angeles, alugado a US$ 10 por mês, onde eles produziam curtas de animação que foram denominados “The Alice Comedies”, série popular sobre uma garota de carne e osso em um mundo de desenho animado. Em quatro meses, o trio mudou-se para um prédio maior onde se podia ler na janela a inscrição “Disney Bros Studio”. Em 1927, Alice já não era um sucesso tão grande e Disney criou, então, um personagem que era garantia de sucesso: Oswald, o coelho (também conhecido como “o coelho sortudo”). O problema é que Disney não era ainda o gênio empresarial que viria a se tornar e, em virtude de um contrato mal assinado, acabou perdendo os direitos do personagem. A briga ocorreu porque Charles Mintz, o distribuidor dos desenhos, quis abaixar os custos dos filmes e Walt Disney não concordou. E, graças a um contrato não lido com atenção, Oswald passou para as mãos de Mintz. Nessa época, Walt Disney conheceu a animadora Lillian Bounds com quem se casaria mais tarde. Para superar a fase difícil e contornar os prejuízos, Walt Disney criou Mickey Mouse em 1928. O camundongo, desenhado a partir de uma série de círculos, provou ser ideal para o desenho animado e se tornaria o personagem de maior sucesso dos estúdios Disney. Nessa época, a produtora passou a ser mais bem organizada: Roy cuidava da parte financeira, Walt produzia e dirigia, e Iwerks desenhava. A história dos parques temáticos do Grupo Disney teve início em 17 de julho de 1955 com a inauguração da Disneyland (a terra da Disney) em Anaheim, estado americano da Califórnia, ao custo de US$ 17 milhões. O parque foi construído graças a uma parceria com a rede de televisão ABC. Walt Disney sabia que estava revolucionando o mundo da diversão, com um conceito até então não explorado. Equipes de televisão mostraram a cerimônia de abertura, 30 mil convidados lotaram a Main Street, explorando os mínimos detalhes do complexo e milhares de pessoas acompanharam a abertura no mundo inteiro através de seus aparelhos de televisão. O parque abriu para o público no dia seguinte, com David MacPherson sendo a primeira pessoa a comprar um ticket de ingresso. Mas Walt Disney era surpreendente e tirou foto com duas crianças, Michael Schwartner and Christine Vess, que receberam ingressos vitalícios para entrada nos parque em homenagem a inauguração da Disneyland. Porém, com o passar do tempo, o lugar foi sendo tomado pela feia paisagem do progresso, e era preciso uma expansão. Então, Walt secretamente comprou terrenos pantanosos no estado da Flórida, inicialmente atribuídos a NASA, já que o Cabo Canaveral ficava a poucos quilômetros da cidade de Orlando. Até que em 15 de novembro de 1965, Walt Disney revelou-se o misterioso comprador, com o intuito de construir novos parques temáticos, distantes da cidade, com espaço não só para um parque, mas para um enorme complexo de diversão e maiores do que a Disneyland (que hoje é apenas um pouco maior do que o estacionamento do Epcot Center). Para muitos, o empreendimento era utópico. Infelizmente Walt Disney faleceu, vítima de câncer, durante a construção do Magic Kingdom, em 15 de dezembro de 1966, quando seu coração parou de bater e seu cérebro de criar. O projeto teve continuidade, comandado pelo irmão, Roy Disney, que inaugurou o Magic Kingdom em 1º de outubro de 1971, que ele considerava como “o mais fabuloso e desafiante empreendimento de sua empresa”. Naquela época o complexo era composto apenas pelo Magic Kingdom, com 26 atrações, dentre elas Jungle Cruise e It Small World, dois hotéis (Disney's Contemporary Resort e Disney's Polynesian Resort), três campos de golfe, alguns barcos e um acampamento (Disney's Fort Wilderness Resort & Campground). Hoje já são quatro parques temáticos, três parques aquáticos, um complexo esportivo que inclui até uma pista de Fórmula Indy, centros de lazer e dezenas de hotéis. A premissa do parque era tornar realidade as histórias dos livros infantis, como a de Cinderela, e dar vida aos personagens da Disney, como Mickey, Minnie, Pluto, Pateta, Pato Donald, Tio Patinhas e companhia. Roy Disney inaugurou o parque com uma dedicatória que até hoje está em uma placa de bronze na Main Street (rua principal de entrada do parque) e traduz o espírito do Magic Kingdom:
-
WALT DISNEY WORLD,
É um tributo à filosofia e à vida de Walter Elias Disney... ... e aos talentos, à dedicação e à lealdade de toda a organização Disney, que tornou real o sonho de Walt Disney. Que o Walt Disney World traga alegria e inspiração e novos conhecimentos a todos os que venham a este lugar feliz... Um Reino Mágico onde os jovens de coração de todas as idades possam rir, jogar e aprender – juntos.

Roy O. Disney, October 1, 1971
-
Nos anos seguintes o “Império Disney” inaugurou vários empreendimentos como o Discovery Island (1974), que foi fechado permanentemente; Disney Village Marketplace (conhecido atualmente como Downtown Disney) em 1975; River Country, em 1976, primeiro parque aquático do grupo Disney; o Epcot Center, segundo parque do complexo, inaugurado em 1982; o lançamento do Disney Channel e a inauguração da Tokyo Disneyland, primeiro parque do Grupo Disney fora dos Estados Unidos, em 1983; a primeira Disney Store, inaugurada na cidade californiana de Glendale em 1987; Disney MGM Studios, em 1989, o primeiro estúdio de cinema de Orlando; o parque aquático Typhoon Lagoon e o Pleasure Island, primeiro parque noturno do grupo, com boates e shows ao vivo, somente para adultos também no ano de 1989; a EuroDisney, localizada em Paris, em 1993; o terceiro parque aquático, chamado Blizard Beach, e o Walt Disney World Speedway, um circuito oval para competições automobilísticas, em 1995; o Disney’s Wide World of Sports Complex, um enorme complexo esportivo, em 1997; o Disney Animal Kingdom, uma mistura de zoológico com animais do presente, passado e fictício, o Disney Quest, um complexo futurista, com atrações baseadas em computação gráfica, simuladores de alta tecnologia e muitos brinquedos inspirados no mundo virtual e o ingresso no segmento de cruzeiros marítimos com o lançamento do Disney Cruise Lines com os transatlânticos The Disney Magic e Disney Wonder, inaugurados em 1998; o Disney's California Adventure Park, um parque adjacente a Disneylândia original, em 2001; o Walt Disney Studios Park, adjacente a Euro Disney, em 2002; e mais recentemente a Disneyland Hong Kong inaugurada em 12 de setembro de 2005. Sobre possíveis ampliações, a Disney começa a se preocupar com o rápido crescimento dos outros parques, especialmente os do grupo Universal, que recentemente anunciou mais dois novos parques na Flórida Central. O projeto mais concreto é a construção de um centro olímpico, que teria como objetivo principal candidatar Orlando como sede das Olimpíadas em 2008 ou 2012. Outras promessas são dois novos parques aquáticos. Um já praticamente confirmado se chama Ragin Gajun Lagoon, mas sem data de inauguração prevista. Porém, a notícia mais animadora que surgiu foi à criação do quinto parque temático, cujos rumores apontam para um baseado nos esportes, ou nos vilões da Disney ou um apenas com montanhas-russas (Coaster Kingdom). Depois de tanto tempo e com mais de meio bilhão de visitantes, Walt Disney World Resort ainda fascina jovens e adultos, que se sentem maravilhados com tanta perfeição em um clima de conto de fadas. A mesma impressão causada há 30 anos é vista hoje em qualquer um que vá a Orlando, deixando uma ponta de saudade em cada um. A Disney utiliza a sua própria terminologia em seus parques temáticos: os clientes do parque são chamados de convidados, os empregados membros do elenco, toda área que pode ser vista ou alcançada por um cliente é chamada de palco e áreas apenas para empregados bastidores.
-
-
Walt Disney World Resort
É o mais famoso conjunto de parques temáticos do mundo. Localizado no município de Lake Buena Vista, próximo de Orlando, sul do estado da Flórida, é um enorme complexo turístico de 122k m² quadrados, duas vezes o tamanho da ilha de Manhattan, seis vezes o de Cancun e equivalente a 1.500 estádios do Maracanã. O complexo inclui quatro parques temáticos, dois parques aquáticos, campos de golfe com mais de 99 buracos chamado Shades of Green, grande quantidade de restaurantes, lojas e lugares de entretenimento, e mais de 22 hotéis recreativos, cada um com uma tematização diferente como o Disney's Contemporary Resort (1971), Disney's Polynesian Resort (1971), Disney's Fort Wilderness Resort & Campground (1971), Disney's Grand Floridian Resort & Spa (1988), Disney's Caribbean Beach Resort (1988), Walt Disney World Swan (1990), Walt Disney World Dolphin (1990), Disney's Yacht Club Resort (1990), Disney's Beach Club Resort (1990), Disney's Port Orleans Resort (1991), Disney's Old Key West Resort (1991), Disney's All-Star Sports Resort (1994), Disney's All-Star Music Resort (1994), Disney's Wilderness Lodge (1994), Disney's All-Star Music Resort (1995), Disney's BoardWalk Inn (1996), Disney's Coronado Springs Resort (1997), Disney's All-Star Movies Resort (1999), Disney's Animal Kingdom Lodge (2001), Disney's Beach Club Villas (2002), Disney's Pop Century Resort (2003) e o Disney's Saratoga Springs Resort & Spa (2004). O transporte dentro do complexo é feito por 12 monorails e mais de 230 ônibus, que transportam os hóspedes dos hotéis da Disney aos parques, sendo a terceira maior frota do estado da Flórida, perdendo apenas para Miami e Jacksonville. Quando o complexo DISNEY foi inaugurado, apenas 5.500 pessoas trabalhavam nele. Hoje são mais de 58 mil pessoas. Nos Estados Unidos, é a empresa que mais trabalhadores emprega em um só lugar. Quem fica hospedado no complexo Disney também tem benefícios como transporte e estacionamento gratuitos dentro dos parques, dias em que os parques têm horas mágicas extras exclusivas para os hóspedes e prioridade na reserva em restaurantes.
-
Magic Kingdom
O parque mais famoso do complexo foi inaugurado em 1971, tornando realidade o maior sonho de Walt Disney. O nome “The Magic Kingdom”, adotado oficialmente em 1994, era utilizado como apelido pelo parque para se distinguir da Disneylândia da Califórnia. Em 1973 foi inaugurado um dos mais famosos brinquedos do parque, o Pirates of the Caribbean (Piratas do Caribe). Depois vieram outras atrações como a Space Mountain (1975); a Big Thunder Mountain Railroad (1980), uma montanha-russa que imita um trenzinho correndo solto pelos caminhos de uma velha mina; e a Splash Mountain (1992). Assim como a Disneylândia, o Magic Kingdom divide-se em sete áreas temáticas: Main Street USA (versão de uma pequena cidade americana do início do século XX); Adventureland (uma terra de destinos exóticos e cheios de aventuras); Frontierland (cidade selvagem do Velho Oeste Americano); Liberty Square (tradições da história dos Estados Unidos); Fantasyland (onde os personagens da Disney ganham vida); Mickey's Toontown Fair (local onde Mickey e sua turma moram); e Tomorrowland (área dedicada ao futuro). A marca registrada do parque é o Castelo da Cinderela (Cinderella Castle), com 57,6m de altura e 18 torres, que foi inaugurado 01 de outubro de 1971, após 18 (dezoito) meses de construção. Os famosos espetáculos noturnos do Magic Kingdom se tornaram uma das marcas mais fortes do parque. Começou com “Fantasy in the Sky” que estreou em 1976, e teve prosseguimento com o espetáculo Wishes, show que teve seu início em 2005 como parte da comemoração “The Happiest Celebration on Earth”. Este espetáculo musical deslumbrante que conta uma história, é maior e mais brilhante show pirotécnico já apresentado pelo parque.
-
Curiosidades: 1) No subterrâneo do Magic Kingdom (Reino Mágico) existem inúmeros túneis chamados "Utilidoors", usados pelos Cast Members (como são chamados os funcionários do parque) para deslocar-se, limpar e reabastecer o parque. 2) Segundo estatísticas da Kodak, o Castelo da Cinderela é o ponto turístico mais fotografado do mundo. Apesar disso, não é uma atração. Foi projetado inicialmente para ser um local de férias de Walt Disney e sua família, porém nunca foi utilizado. Desde então, funciona como central telefônica e central de segurança do parque, além de um restaurante. 3) O MAGIC KINGDOM recebeu 16.640.000 visitantes em 2006, tornando-se o parque temático mais visitado do mundo.
-
Epcot
A história teve início em 1966, quando Walt Disney revelou o seu sonho de construir o protótipo da comunidade do futuro (Epcot - Experimental Prototype Community of Tomorrow) ou em português Protótipo Experimental da Comunidade do Amanhã. Uma cidade que usaria toda a tecnologia disponível no momento e as que estivessem sendo pesquisadas nos centros criativos da indústria mundial. Infelizmente, Walt Disney não viveu o bastante para ver seu grande sonho realizado. Um parque fantástico que, como bem disse Walt Disney “jamais ficará desatualizado, pois estará sempre em constante evolução”. O parque, foi inaugurado em 1º de outubro de 1982, com o nome de Epcot Center. A palavra “Center”, retirada do nome em 1995, era devido a localização central do parque no complexo. O Epcot Center abria as portas como o segundo grande parque da Walt Disney World, depois de três anos de construção e um custo de US$ 1.4 bilhões. O parque foi inaugurado com inúmeras atrações como World of Motion (fechada em 1996), Spaceship Earth, The Land, Universe of Energy (pavilhão sobre as formas de energia, que faz uma impressionante viagem para a pré-história), CommuniCore (fechada em 1994), e boa parte do World Showcase (onde estão localizados os pavilhões dos países). O primeiro show com fogos de artifícios, uma marca registrada do parque, chamado Carnival de Lumiere, aconteceu somente no dia 23. No ano seguinte foram inauguradas as atrações: Horizons (fechada em 1999) e Journey Into Imagination (fechada em 1998). Atualmente o parque é dividido em duas grandes partes: o Future World e o World Showcase. O Future World (Mundo do Futuro) é o mundo das novas idéias e da tecnologia. São nove atrações, como a The Land, que explora o futuro dos alimentos (patrocinada pela Nestlé); a The Living Seas (inaugurada em 1986), que faz uma viagem ao fundo do mar num aquário com mais de 25 milhões de litros de água salgada; a Wonders of Life (inaugurada em 1989), uma visão detalhada da vida; a Spaceship Earth, que fica no interior da grande esfera prateada, símbolo do EPCOT, que é o centro do parque e oferece uma viagem através do tempo e do espaço; o filme em 3-D Honey, I Shrunk The Audience (inaugurado em 1994); o Innoventions (inaugurado em 1994), dois pavilhões dedicados à criatividade humana, com milhares de invenções diferentes; e o Test Track (inaugurado em 1999), um eletrizante passeio em um carro para seis pessoas participando de testes de breque, de subidas, de suspensão, de temperatura e finalmente para o teste de alta velocidade em uma pista oval a céu aberto, onde o carro alcança 110 quilômetros por. As mais novas atrações do Future World são a Mission: Space (com tecnologia da HP), inaugurada em 2003, que simula um vôo espacial, e a Soarin, atração importada da Disneylândia em 2005, um passeio em uma asa delta, sobrevoando os principais pontos turísticos do estado ensolarado da Califórnia. O World Showcase apresenta monumentos turísticos, informações, imagens, sons e artigos de 11 países (México, Noruega, China, Alemanha, Itália, Estados Unidos, Japão, Marrocos, França, Reino Unido e Canadá), repletos de restaurantes típicos e atrações culturais. Apenas Marrocos e Noruega não estavam presentes na inauguração do parque, sendo acrescentados em 1984 e 1986 respectivamente. O show Illuminations - Reflections of Earth, apresentado pela primeira vez em 1999, acontece todas as noites em volta da lagoa central do parque, denominada “World Showcase Lagoon”.
-
Curiosidades: 1) O Spaceship Earth, centro visual e temático do EPCOT, pesa 8 mil toneladas, tem 49 metros de diâmetro e 54 de altura. É composto de 11,3 mil triângulos. Outra curiosidade: a chuva não desliza sobre a esfera, toda água é absorvida até o centro e canalizada para seu exterior. 2) Somente o estacionamento do EPCOT tem capacidade para 11.300 veículos. 3) O EPCOT recebeu 10.500.000 visitantes em 2006.
-
Disney-MGM
O menor de todos os parques da Disney com 135 acres (546,000 m²), é a colaboração da supremacia DISNEY em parques temáticos com a história cinematográfica dos estúdios Metro Goldwin Meyer (MGM). Fundado em 1 de maio de 1989, e inspirado pelo sucesso do parque dos estúdios Universal em Los Angeles, o Disney-MGM é diversão garantida para crianças, jovens e adultos que se interessam por cinema e aventura. A idéia é celebrar os anos dourados de Hollywood, das décadas de 30 e 40, e também mostrar bastidores de produções que já foram feitas pelos estúdios, além das que estão em processo de desenvolvimento. O parque é dividido em cinco grandes áreas: Backlot (área com inúmeras atrações incluindo shows ao vivo, filmes em 3-D, entre outros), Mickey Avenue (bastidores de um estúdio de cinema), Animation Courtyard (os segredos das animações da Disney), Sunset Boulevard (uma área com atrações radicais) e Hollywood Boulevard (o glamour de Hollywood com muitas lojas e restaurantes). Suas principais atrações são a The Twilight Zone Tower of Terror, um passeio por um edifício mal assombrado com seu elevador que despenca do 13º andar, inaugurada em 1994 e conhecida como Torre do Terror; Indiana Jones Epic Stunt Spectacular, com cenas do filme num anfiteatro com 2.000 lugares e efeitos especiais, inaugurada em 1989; a Rock'n Roller Coaster (inaugurada em 1999), uma montanha-russa com curvas de alta velocidade e som no último volume da banda de rock Aerosmith, acelerando de 0-95 km/h com a força de um supersônico F-14; e o show com fogos de artifícios e efeitos especiais chamado Fantasmic lançado em 1996.
-
Curiosidades: 1) A única ligação da MGM com a Disney é via contrato, que permite a utilização do logotipo e do famoso leão, símbolo do estúdio, em ações de marketing e comunicação. 2) Das centenas de atores que já visitaram o parque estão nomes como Dustin Hoffman, Bette Midler, Sylvester Stallone, Tom Hanks, Liza Minnelli, Kevin Bacon, Michael J. Fox, Samuel L. Jackson, Oprah e Britney Spears. 3) O DISNEY MGM-STUDIOS recebeu 9.100.000 visitantes em 2006.
-
Animal Kingdom
A idéia de construir o Animal Kingdom surgiu em 1989 durante uma reunião entre Michael Eisner, então presidente da Disney e seu grupo de criadores, denominado Imagineers. O parque foi construído em três anos (ao custo de US$ 800 milhões) e a grande maioria dos animais trazidos da África. O Animal Kingdom (em português Reino Animal), quarto parque do Walt Disney World, que explora o mundo selvagem, foi inaugurado em 22 de abril de 1998, em uma área de 202 hectares (2 km²), cinco vezes maior que o Magic Kingdom, com seis mil vagas para automóveis e 4.5 mil empregados. São 1.500 animais, representando cerca de 250 espécies. O intuito era celebrar a história de todos os animais: reais, imaginários e extintos. O parque é dividido em 7 áreas temáticas: Oasis, uma área com belos jardins e animais exóticos; Camp Minnie-Mickey, o refúgio de Minnie e Mickey nas montanhas com shows e apresentações de personagens da DISNEY; Discovery Island, área central do parque onde está localizada a Árvore da Vida (The Tree of Life); Africa, onde é possível explorar as savanas e fazer o famoso Kilimanjaro Safaris com elefantes, girafas, leões, rinocerontes, crocodilos, zebras, impalas e hipopótamos soltos em seus habitats, ou passear no Pangani Forest Exploration Trail, uma trilha pelas densas florestas africanas, onde os visitantes podem conhecer diversos animais, como pássaros exóticos e répteis, além de gorilas e hipopótamos; Asia (inaugurada em 1999), com os mistérios do sudoeste asiático incluindo a montanha russa Expedition Everest, um encontro assustador com o guardião da montanha, o Yeti, um emocionante rafting no Chakranadi River; DinoLand U.S.A, o mundo dos dinossauros, com atrações como o musical Finding Nemo, e Dinosaur (antes conhecido como Countdown to Extinction) uma aventura no mundo dos dinossauros que é feita com o que há de mais avançado em tecnologia de Audio-Animatronics; e a Rafiki's Planet Watch, onde além de atrações divertidas, existe uma preocupação real com os animais, que pode ser vista principalmente na área Conservation Station, onde os visitantes podem conhecer os bastidores do parque, podendo ver como são tratados os diversos animais do Animal Kingdom.
-
Curiosidades: 1) A Árvore da Vida, símbolo do parque, tem 103.000 folhas de poliéster e 44 metros de altura - equivalente a um prédio de catorze andares. Em seu tronco feito de concreto, fibra de vidro e gesso, foram esculpidas 325 imagens de animais. Embaixo da Árvore da Vida há um cinema em 4-D, estrelando o filme It's Tough To Be a Bug (É Duro Ser um Inseto). 2) Em suas campanhas de publicidade, o Animal Kingdom custuma utilizar a palavra "Nahtazu", que se pronuncia "Not a Zoo", enfatizando que o parque é muito mais que somente animais em exposição. 3) O ANIMAL KINGDOM recebeu 8.900.000 visitantes em 2006.
-
Typhoon Lagoon
Parque aquático inaugurado em 1º de junho de 1989, inspirado nas praias do Havaí, representando um pequeno vilarejo que foi vitimado por uma enorme tempestade que o reduziu a ruínas, arremessando barcos e pranchas de surf sobre o telhado das casas e pela montanha. Na parte central do parque está localizado o Monte Mayday no qual está encalhado o Miss Tilly, um antigo barco pesqueiro, um dos símbolos do parque. Entre muitas atrações pode-se destacar uma das maiores piscinas de ondas do mundo (Surf Pool); emocionante descida da Montanha MayDay, com 65m de altura em uma calha de velocidade (Humunga Kowabunga); passeio de bóia nas corredeiras calmas de um rio que atravessa o parque (Castaway Creek); e um mergulho com tubarões e outros animais marinhos (Shark Reef). Este parque aquático é considerado um dos maiores do mundo. O TYPHOON LAGOON recebeu 2.050.000 visitantes em 2006.
-
Blizard Beach
Trata-se de um parque aquático integrado ao complexo Disney em 1º de abril de 1995 representando uma estação de esqui em pleno descongelamento, onde as colinas de neve e rampas de esqui se tornam imensos tobogãs, como o Sumit Plummet, com 36m de altura, considerado o mais alto do mundo. Escorregadores gigantes, rios de corredeiras, teleféricos e outras peripécias aquáticas fazem parte do cardápio do Blizzard Beach. Um dos setores do parque o Melt Away Bay é a praia em si, com areia e ondas artificiais. A água em todos os parques aquáticos da Disney possui a temperatura controlada, estando sempre agradável em qualquer época do ano. O Blizzard Beach recebeu 1.880.000 visitantes em 2006.
-
Downtown Disney
É uma enorme área de recreação, compras e alimentação inaugurada em 1975 e conhecida como Downtown Disney a partir de 1998. Todo dia é reveillon em Downtown Disney, com respectiva queima de fogos à meia-noite. Restaurantes e lojas, além de clubes de música e boates, fazem deste complexo a melhor parada noturna (e diurna) em Orlando, seja para fazer compras, comer, dançar, ouvir música ou ir ao cinema. A área divide-se em três diferentes setores: Marketplace (lojas e restaurantes) onde estão localizados o Rainforest Café, o McDonald’s, a enorme loja da Lego; a World of Disney, maior loja de produtos da Disney no mundo e o restaurante Fulton’s Crab House; Pleasure Island (diversão noturna) onde estão localizados bares e boates; e West Side onde estão localizados o Disney Quest, um complexo de cinco andares, repleto de brinquedos eletrônicos e realidade virtual, a loja Virgin Megastore, o restaurante temático Planet Hollywood, a filial do Cirque du Soleil, apresentando o espetáculo La Nouba, e os restaurantes House of Blues, Wolfgang Puck Café e Cuban Bongos Café, entre outros.
-

-
Uma das principais características da Disney é criar um ícone, que fique como símbolo de seus parques: Magic Kingdom = Cinderella's Castle, Epcot Center = Spaceship Earth e Animal Kingdom = Tree of Life. O Disney-MGM Studios, apesar da torre d'água (Earffel Tower), necessitava de uma simbologia forte como as demais. Aproveitando as comemorações dos 100 Years of Magic em 2001, foi criada uma réplica gigante do chapéu do personagem Mickey no filme Fantasia (The Sorcerer's Hat), sendo este o símbolo da festa. Ao seu término, o chapéu virou símbolo permanente do parque.

Os personagens
Mickey Mouse - Walt Disney e o desenhista Ub Iwerks não imaginavam que ao criarem Mickey Mouse, que virou símbolo máximo do Grupo Disney e o personagem mais conhecido do planeta, estariam inventando também uma verdadeira máquina de fazer dinheiro. O simpático camundongo registra vendas de quase US$ 9 bilhões ou um terço da receita do grupo Disney. Mickey sozinho é uma indústria gigantesca, estampando sua marca em produtos dos mais variados tipos. A origem mítica do pequeno rato foi estabelecida pelo próprio Walt Disney. A idéia, ocorreu-lhe durante uma viagem de trem de Nova York para Los Angeles. Foi então que Walt Disney lembrou-se de um camundongo que havia em seu antigo estúdio, com o qual brincava com a ponta do lápis e que chegou até mesmo a batizar: Mortimer. Mas a esposa, Lilian, achou o nome formal demais para o personagem e sugeriu MICKEY. O personagem tomou forma pelas mãos do desenhista Ub Iwerks pela primeira vez em 1927, nos curtas-metragens Plane Crazy e Gallopin Gaúcho que passaram praticamente despercebidos aos olhos do público. Apesar disso, a data oficial de seu nascimento é o dia 18 de novembro de 1928, quando o curta-metragem STEAMBOAT WILLIE, no qual Mickey era o timoneiro de um barco a vapor, estreou no Colony Theatre de Nova York. Dirigido e produzido pelo próprio Walt Disney ao custo de US$ 15 mil, foi o primeiro desenho animado a utilizar trilha sonora sincronizada, ou seja, o filme tinha som e isso marcou a diferença, embora nenhum dos espectadores pudesse adivinhar que assistia ao nascimento de um dos mais populares heróis do cinema de animação. O filme foi uma espécie de apoteose antecipada para um personagem destinado a tornar-se um dos ícones do século.
- -
Ao longo de sua carreira Mickey Mouse passou por várias transformações em suas formas e a voz do personagem, dublada inicialmente pelo próprio Walt Disney, passou para Jim Macdonald e mais recentemente por Wayne Allwine. A primeira tira diária surgiu em 13 de janeiro de 1930 com a aventura Lost on a Desert Island ainda pelas mãos de Iwerks, que pouco depois entregou a tarefa de desenhar o personagem a Floyd Gottfredson, que para ele criou aventuras onde o personagem passava por detetive, jornalista, encontrando pelo caminho diversos personagens, entre os quais o amigo Goofy (Pateta), o seu cachorro Pluto, a sua namorada Minnie, entre outros. Em 1932, Mickey começa a aparecer em tiras dominicais de jornais desenhadas por Earl Duvall e escritas por Ted Osborne e Merill de Maris. Um dos primeiros produtos a contar com a imagem do personagem foi o famoso relógio do Mickey, produzido por Ingersoll em 1933 ao preço de US$ 3.25. O primeiro filme colorido do personagem, chamado The Band Concert, surgiu em 1935. O personagem ganhava o tradicional calção vermelho e os sapatos amarelos. Nos anos quarenta ocorrem as primeiras alterações gráficas que surgiriam em um de seus mais famosos filmes: "Fantasia" (1940). A revista nº 1 do Mickey foi publicada somente em outubro de 1952. O Mickey Mouse Club, um marcante programa infantil, foi levado ao ar pela Rede ABC, o show diário estreou em 1955 e estendeu-se até 1959, apresentando uma variedade de entretenimento: dança, canto, astros de cinema e televisão, desenhos clássicos Disney, séries e um grupo de talentosas crianças que se tornaram uma sensação. O simpático rato fez mais de 130 filmes, embora tenha saído praticamente de cena nos anos 50, com exceção de filmes esporádicos, o último nos anos 80. A principal razão do sucesso do Mickey Mouse está na construção de sua imagem nas últimas oito décadas. Ainda continua sendo a cara da Disney, o garoto-propaganda dos pacotes turísticos, o símbolo maior do mundo da fantasia. O simpático rato têm sua imagem estampada em chaveiros, roupas, bichos de pelúcia, inúmeros souvenirs, e até computadores (que possuem os monitores com as inconfundíveis orelhas do rato mais famoso do mundo). Uma curiosidade interessante data de 1931, quando o personagem foi lançado na Itália com o nome de Topolino.
-
-
Nem só de Mickey Mouse vive a marca DISNEY. Confira abaixo a ordem cronológica dos outros personagens famosos criados pela DISNEY.
-
1928: Minnie. Quando Walt Disney lançou o primeiro desenho animado de seu mais novo personagem, o Mickey, já contracenava com ele aquela que seria a sua eterna namorada: a MINIE. Mas só um pouco mais tarde, em 1929, apareceria pela primeira vez nas histórias em quadrinhos da DISNEY, participando das tiras que eram publicadas diariamente nos jornais norte-americanos. Seu nome completo é Minerva “Minnie” Mouse.
João Bafo-de-Onça (em inglês Black Pete). Foi o primeiro bandido criado para Mickey enfrentar. Lançado em 1928 no desenho Steamboat Willie como João Perneta. Com o tempo perdeu a perna de pau e passou a ser João Bafo de Onça em 1933. É mais conhecido como ladrão de bancos, ora enfrentando Mickey e ora o Pato Donald e Tio Patinhas. Junto com o Mancha Negra e os Irmãos Metralha, compõe a vilania de Patópolis. O personagem foi mascote da Marinha Mercante americana durante a Segunda Guerra Mundial e vilão nos jogos de videogames Mickey Mousecapade , Disney's Magical Quest, Mickey Mania e Kingdom Hearts II.
1929: Clarabela (em inglês Clarabelle Cow) e Horácio (em inglês Horace Horsecollar). Apareceu no cinema em "O Vale da Morte" como companheira inseparável da Minie. Nessa mesma história também foi criado o personagem Horácio que era o namorado de Clarabela.
1930: Pluto (criado com o nome de Rover). O personagem fez sua estréia em uma cena do filme The Chain Gang, como um simples cão sem nome e aparentemente sem futuro. Mas Walt Disney gostou tanto do personagem que lhe deu um nome, Rover, e transformou-o no cachorro da Minie. Foi assim que ele apareceu no filme The Picnic, também em 1930. Teve seu nome trocado quando a esposa de Walt Disney sugeriu uma mudança de nome, aproveitando a recém descoberta de Plutão. O simpático personagem cativou adultos e crianças com sua personalidade quase humana, e mesmo que sua aparência tenha mudado desde os primeiros episódios, ele sempre foi o fiel companheiro de Mickey.
1932: Pateta (em inglês Goofy). Ele nasceu como Dippy Dawg, virou Goofy (pateta, em inglês) e estreou em Mickey's Revue, fazendo uma ponta como integrante da platéia irritante por sua atitude imprópria e sua risada escandalosa. Em 1934, porém, ao atuar em "The Orphan´s Benefit", fixa sua imagem como personagem oficial do primeiro escalão da Turma do Mickey e muda seu nome para Goofy. Somente no dia 17 de março de 1939, Pateta conseguiu seu primeiro trabalho solo. Foi na animação "Goofy and Wilbur", dirigida por Dick Huemer. A história girava em torno de Pateta e seu animal de estimação Wilbur, um gafanhoto, em um dia de pescaria.
1934: Pato Donald (em inglês Donald Duck). O personagem estreou em 9 de no filme A Galinha Sábia (The Wise Little Hen, no original), com características físicas bem diferentes das que conhecemos hoje. Era alto, atrapalhado, egoísta e temperamental. A voz meio rouca característica do personagem é de Clarence Nash. Mas o pato tinha realmente algo de especial e logo se tornou um dos personagens coadjuvantes nas histórias de Mickey. Foram quase 200 filmes (entre curtas e longas-metragens, tendo ganhado um Oscar por A Face do Fuhrer e sido indicado para outros 11. Hoje, Donald é visto em mais de 76 países e tem tirinhas publicadas diariamente em 100 jornais internacionais. Donald tem uma popularidade surpreendente na Itália, França, Espanha e Brasil. Mas também cruzou fronteiras de países distantes, como a China, Malásia, Japão e Egito.
1937: Huguinho, Zezinho e Luisinho (em inglês Huey, Dewey e Louie). Os trigêmeos surgiram como sobrinhos do Pato Donald, filhos de sua irmã gêmea Dumbela Duck, em um tira dominical, resultado do trabalho de Alfred Taliaferro, um dos desenhistas da Walt Disney, que sentiu a necessidade de ampliar o mundo de Donald, que tinha vivido até então na esfera familiar de Mickey. Tudo começou, quando um certo dia, Donald chegou em casa e encontrou três simpáticos patinhos que traziam uma carta. Na carta, a prima Anitra pedia que Donald cuidasse dos "três anjinhos" por algum tempo. Logo de cara os "três anjinhos" deram-lhe de presente uma caixa de bombons recheados de pimenta, e fizeram mil gracinhas que quase deixaram o Donald maluco. Nos primeiros tempos, os três patinhos eram terríveis: adoravam atormentar todo mundo, especialmente o tio, além disso, detestavam tomar banho e ir à escola. Com o tempo, porém, eles foram criando juízo e, de meninos traquinas, se transformaram em espertinhos patinhos. Escoteiros Mirins.
Margarida (em inglês Daisy Duck). A personagem surgiu em 1937, nos Estados Unidos, com o nome de Donna. Sua primeira aparição oficial foi em 4 de novembro de 1940, na tira semanal “Mr. Duck Steps Out” do Pato Donald feita por Al Taliaferro. Margarida sempre tolerava as falhas de Donald, que era o típico preguiçoso. Criando a personagem, os estúdios de Walt Disney corrigiram uma tremenda injustiça: até aquele momento, apenas Mickey tinha uma companheira e o Donald estava condenado à solidão.
1940: Vovó Donalda (em inglês Grandma Duck). A personagem foi criada, sob a orientação de Walt Disney, como avó do Pato Donald, vivendo em um sítio nos arredores de Patópolis.
1941: Mancha Negra (em inglês Phantom Blot). A sua primeira aparição ocorreu na revista americana Mickey Mouse Outwits the Phantom Blot, de Floyd Gottfredson. Tradicional inimigo de Mickey Mouse, é conhecido por assaltar bancos, deixando como marca pessoal uma mancha de tinta preta. Nos anos 60 ressurge como um dos principais inimigos do Mickey e como "galã" da bruxa Madame Min.
1942: Zé Carioca. O papagaio José Carioca (vulgo Zé Carioca) foi criado para o filme “Alô, amigos” (Saludos Amigos) em 1943. Porém, antes do lançamento americano foram publicadas tiras de jornais com as aventuras do personagem em 1942. O desenho mostrava a América do Sul, no qual o personagem acompanhava Pato Donald em terras brasileiras. Ao som de Aquarela do Brasil e Tico-tico no fubá, eles beberam cachaça e sambaram juntos. O personagem foi criado pela Disney, dizem, para ganhar a simpatia dos brasileiros, já que na época os estados unidos estavam buscando aliados para a Segunda Guerra Mundial. E fez logo um enorme sucesso! Tanto que, já em 1945, ele apareceu em outro filme: The Three Caballeros, que no Brasil teve o titulo de Você já foi à Bahia?
Bambi,
1943: Tico e Teco (em inglês Chip 'n' Dale). Os simpáticos esquilos apareceram pela primeira vez no desenho Private Pluto ainda sem nome. Somente em 1947 os personagens passaram a chamar-se Chip 'n' Dale. Em 1989 estrelaram uma série própria ao lado do Urso Balu (oriundo do desenho Mogli).
1944: A cidade de Patópolis (em inglês Duckburg). A primeira menção a Patópolis foi feita numa história de Carl Barks na edição 49 de Walt Disney's Comics and Stories. Originalmente é a cidade em que vivem Pato Donald, Tio Patinhas, Huguinho, Zezinho e Luisinho, Margarida e a maioria dos coadjuvantes. O mais importante monumento de Patópolis é a Caixa-Forte de Tio Patinhas, um enorme edifício no topo de um morro no centro da cidade.
1947: Tio Patinhas (em inglês Uncle Scrooge McDuck). Sua primeira aparição em quadrinhos se deu em dezembro no desenho "Natal nas Montanhas" ("Christmas on Bear Mountain"), história escrita e desenhada por Carl Barks. Patinhas era um velho barbudo, de óculos e razoavelmente rico, que andava curvado sobre sua bengala e vivia isolado numa "grande mansão". Na história, o personagem convida seu sobrinho Pato Donald e sobrinhos netos Huguinho, Zezinho e Luisinho para sua cabana nas montanhas, planejando armar um susto e divertir-se com a desgraça dos sobrinhos. A figura de um pato escocês já havia sido usada pela DISNEY em um desenho chamado O Espírito de 1943, propaganda americana de guerra e que portanto é considerado um desenho banido comercialmente. Naquela ocasião esse pato era a parte da consciência do Pato Donald, ou seja, a parte poupadora, que estava em conflito com a parte gastadora, que curiosamente se parecia com o futuro personagem Gastão. Ao longo das décadas, foi promovido de coadjuvante nas histórias do universo de Patópolis, a protagonista de suas próprias aventuras, com direito a participação em vários especiais de televisão, filmes e videogames.
1948: Gastão (em inglês Gladstone Gander). O personagem surgiu, para desespero do Pato Donald, como seu rival e primo sortudo, desenhado pelo genial Carl Barks.
1951: Maga Patológica (em inglês Magica De Spell). A feiticeira que se considera a herdeira da "Grande Circe" foi criada pelo desenhista e escritor Carl Barks para a história "The Midas Touch" (O Toque de Midas), publicada em 1961 nos Estados Unidos. Nela, conhecemos a origem de suas "desavenças" com o Tio Patinhas. Maga, que mora nas encostas do vulcão Vesúvio na Itália, quer criar o mais poderoso amuleto de todos os tempos, fundindo na cratera do vulcão moedas de multimilionários - se eles são ricos, o dinheiro que eles tocaram pode carregar seus poderes.
Irmãos Metralha (em inglês Beagle Boys). Os personagens, que formam uma quadrilha, foram criados por Carl Barks, e são identificados pelo número (176-671, 176-761, 176-176, ...). Geralmente tentavam roubar a caixa forte de Tio Patinhas em tentativas sempre frustradas. Em algumas histórias, outros membros da família (o Vovô Metralha, criado em 1958, ou a Titia Metralha) juntam-se à quadrilha, mas em geral são tão desastrosos como quando os irmãos planejam e executam os assaltos.
1952: Professor Pardal (em inglês Gyro Gearloose). O personagem surgiu como um cientista e foi mais uma das geniais criações de Carl Barks para os estúdios Disney. Logo no ano seguinte, apareceu Lampadinha, o fiel assistente do Professor. Esse bonequinho eletrônico é a maior invenção do próprio Pardal.
1953: Lalá, Lelé e Lili (April, May e June Duck). As sobrinhas de Margarida estrearam em fevereiro no desenho “Cara ou Coroa” do Pato Donald. Eles utilizam roupas com as cores vermelha (April), azul (May) e verde (June).
1954: Gilberto (em inglês Baby Goofy). O personagem, sobrinho de Pateta, foi criado por Vic Lockman, e ao contrário do tio é inteligentíssimo, um menino-prodígio que sabe tudo e tudo resolve.
1961: Prof. Ludovico (Ludwig von Drake). O personagem apareceu pela primeira vez no dia 24 de setembro, quando passou na televisão americana o primeiro show colorido de Walt Disney, chamado An adventure in color. O Prof. Ludovico foi o apresentador desse show. Seu carregado sotaque alemão, a atrapalhação e a simpatia, logo cativaram o público. E, a partir de 1962, ele começou a aparecer regularmente nas histórias em quadrinhos e nos livros.
1963: Madame Mim (em inglês Mad Madam Mim). Sua primeira aparição aconteceu no longa-metragem de animação "A Espada Era a Lei" (The Sword in the Stone), que conta a lenda do Rei Artur no "estilo Disney". No filme, a personagem desafia o mago Merlin a um duelo. Os dois se transformam nos animais mais ameaçadores, até que Merlin se muda em bactéria e provoca uma doença no dragão em que Min havia se transformado, vencendo assim o duelo. Em 1965, Min passou aos quadrinhos, em uma aventura ao lado de Maga Patalógica. Desde então, as duas deixaram de se comportar apenas como vilãs e estrelaram várias histórias juntas.
1964: Peninha (em inglês Fethry Duck). O personagem surgiu como primo do Pato Donald, que pôde comprovar desde a primeira aventura, que Peninha era o rei das confusões. Nas primeiras aventuras de Peninha, ele não parava nos empregos por causa de suas maluquices. Além disso, metia-se nos negócios mais estranhos.
1987: Ducktales. No dia 18 de setembro, estreava na televisão americana a série Ducktales (Contos dos Patos, em uma tradução literal), trazendo pela primeira vez, histórias dos personagens da DISNEY exatamente como se via nos gibis há décadas. Toda a “Família Pato” estava lá: Huguinho, Zezinho, Luisinho, Donald, e aquele que seria praticamente a “estrela” da série, o Tio Patinhas, em sua “estréia” pra valer em uma animação DISNEY. Claro que Donald e seus sobrinhos já haviam aparecido antes em curta-metragens, mas nunca retratando o “universo” de Patópolis, a fictícia cidade americana onde vivem todos os personagens.
-
Além dos personagens criados pela própria DISNEY, ela detém os direitos de propriedade de alguns outros personagens como: OS TRÊS PORQUINHOS e o lobo, personagens de um dos famosos contos dos Irmãos Grimm, adaptados para o cinema em 1933 em um dos filmes da série Silly Symphonies, estreando, em 1936, nas histórias em quadrinhos; URSINHO PUFF, ou URSINHO POOH (Winnie the Pooh no original em inglês), criado pelo escritor inglês Alan Alexander Milne em 1926 nos livros Winnie-the-Pooh e The House at Pooh Córner; e OS MUPPETS (em inglês The Muppet Show), personagens (Caco, Gonzo, Miss Piggy e companhia) criados por Jim Henson em 1976.
-
-
Longas-metragens
Em 1937, Disney estreou seu primeiro desenho de longa-metragem, Branca de Neve e os Sete Anões (Snow White and the Seven Dwarfs). A produção foi um sucesso, e Disney recebeu um Oscar especial: sete pequenas estatuetas, representando os sete anões. Com o faturamento do longa-metragem, Disney construiu um novo estúdio, muito bem equipado. Em 1933, foi lançado Os Três Porquinhos, baseado na história dos irmãos Grimm. Depois foram lançados Pinóquio (1940), Fantasia (1940), Dumbo (1941), Bambi (1942), Você Já Foi à Bahia? (1944), Cinderela (1950), Alice no País das Maravilhas (1951), A Dama e o Vagabundo (1955), A Bela Adormecida em (1959), 101 Dálmatas em (1961), The Many Adventures of Winnie the Pooh (1977), The Little Mermaid (A Pequena Sereia) em 1989, Beauty and the Beast (A Bela e a Fera) em 1991, Aladdin (1992), The Lion King em 1994, Toy Story (1995), Hércules (1997), A Bug's Life (Uma Vida de Inseto) e O Rei Leão 2 em 1998, Toy Story 2 (1999), Monstros S.A. (2001), Finding Nemo (Procurando Nemo) e Brother Bear (Irmão Urso) em 2003, The Incredibles (Os Incríveis) e Home on the Range (Nem que a Vaca Tussa) em 2004, Cars e The Wild (Os Selvagens) em 2006, Meet The Robinsons (A Família do futuro) e Ratatouille em 2007. Mas Walt Disney não trabalhou apenas com desenhos animados. Seu primeiro longa-metragem com “atores reais” foi A Ilha do Tesouro (1950). O primeiro sobre a natureza foi O Drama do Deserto (1953). Em 1954, fez 20.000 Léguas Submarinas, baseado na obra do escritor francês Júlio Verne. Dez anos depois, produziu Mary Poppins, uma mistura de desenho animado com personagens humanos. O filme concorreu ao Oscar em 14 categorias, levando cinco prêmios, incluindo o de melhor atriz, para Julie Andrews, e o de melhor canção, por Chim Chim Cher-ee. Depois vieram The Jungle Book (Mogli - O Menino Lobo) em 1967, The Love Bug (Se meu Fusca falasse) em 1969, Who Framed Roger Rabbit? em 1988, Pocahontas em 1995, The Hunchback of Notre Dame (O Corcunda de Notre Dame) em 1996, Mulan em 1998, Tarzan em 1999, Lilo and Stitch em 2001, Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra em 2003, Chicken Little em 2005, High School Musical e Piratas do Caribe: O Cofre do Homem Morto em 2006 e Piratas do Caribe: No fim do Mundo em 2007.
-
Seus estúdios de filmes incluem a Walt Disney Pictures, Touchstone Pictures, Hollywood Pictures, Miramax Films e Dimension Films. Desde 1996, a Disney também é dona da American Broadcasting Company (ABC), uma das maiores redes de televisão dos Estados Unidos, e também controla os canais Disney Channel, Jetix e a família de canais de esporte ESPN. A divisão musical da empresa inclui a Walt Disney Records, Mammoth Records, Lyric Street Records e Hollywood Records. Em 25 de janeiro de 2006, a DISNEY anunciou a compra do estúdio de animação PIXAR por US$ 7.4 bilhões, o que fez com que Steve Jobs, também dono da Apple, se tornasse o maior acionista (pessoa física) da Walt Disney Company.
-
-
Disney Channel
Foi introduzido no mercado em 18 de abril de 1983 como um canal premium, pago (com previews ocasionais), passando uma programação familiar com shows e filmes que foram produzidos durante décadas pela DISNEY. Apenas 18 semanas depois de seu lançamento o canal já estava disponível via cabo em 50 estados americanos. Ao final do primeiro ano o canal já contava com mais de 1 milhão de assinantes. Nesta década o canal exibia desenhos e filmes clássicos da DISNEY, lançando em 1989 o novo programa do Mickey Mouse Club, um enorme sucesso até os dias de hoje. No ano de 1995 o canal foi lançado na Inglaterra, depois introduzido na Austrália, África e Ásia. Em 2000 deixou de ser um canal premium e passou a ser um canal via cabo normal. O canal está presente em mais de 70 milhões de lares americanos.
-
-
Outros negócios
O Grupo Disney também é proprietário das editoras Hyperion Books e Disney Publishing Worldwide; do time de hóquei Mighty Ducks of Anaheim; dos restaurantes ESPN Zone; do Disney Vacation Club (com mais de 300 mil associados no mundo inteiro); das lojas Disney Store, Disney Publishing e Disney Interactive Studios.
-
-
Celebrações
As temáticas campanhas mundiais da DISNEY têm trazido ótimo retorno para os parques e o objetivo é criar novas campanhas de tempos em tempos como em 1º de outubro de 1999, quando foi dado início a Millenium Celebration, dedicada a virada do milênio. Centrada no Epcot Center, apresentou muitas novidades e eventos especiais. Outra comemoração ocorreu em 1º de outubro de 2001, quando teve início a 100 Years of Magic, que celebrava os 100 anos de Walt Disney. A celebração The Happiest Celebration on Earth (A comemoração mais feliz da terra) que durou 18 meses, de 5 de maio de 2005 até metade de 2006, foi criada em comemoração aos 50 anos da Disneylândia da Califórnia. Esta celebração foi realizada em todos os 11 parques Disney ao redor do mundo. A mais nova comemoração, Year of a Million Dreams (Ano de um Milhão de Sonhos), começou em outubro de 2006 e irá até o final de 2007. Essa celebração acontecerá apenas nos parques dos Estados Unidos, e fortalecerá a mais nova campanha de marketing dos parques Disney: onde os sonhos se tornam realidade (Disney Parks: Where Dreams Come True). A celebração dá enfoque aos Membros do Elenco (Disney Cast) que a própria Disney passa a chamar de “Realizadores de Sonhos” (Dreamakers). Nessa celebração os membros do elenco dão prêmios que variam desde balões, chapéus, bottons, a oportunidade de entrar no Magic Kingdom duas horas antes, pernoitar na suíte do castelo da Cinderella, Fast Pass para o dia inteiro (que permite furar filas nas atrações) e até mesmo conhecer todos os parques Disney pelo mundo. A premiada fotógrafa Annie Leibovitz foi contratada pela Disney para uma mega campanha de divulgação em todo o mundo. Scarlett Johansson encarna Cinderela. David Beckham é o príncipe Phillip, de A Bela Adormecida, e Beyoncé Knowles é Alice no País das Maravilhas, com a participação de Lyle Lovett, como a Lebre de Março, e Oliver Platt, como o Chapeleiro Louco. O clima de magia e de celebração ajuda nas vendas, mas a Disney aposta na diversidade e criou novas atrações e novidades em hotéis e cruzeiros para que os fãs voltem e quem não conhece fique ainda mais instigado a visitar seus parques no mundo todo.
-
-
Campanhas que fizeram história
Talvez nenhuma outra campanha tenha mostrado o espírito e alma do mundo DISNEY como essa criada pela agência Leo Burnett de Chicago em 2001. Intitulada “Magic Happens” (A magia acontece), era composta por quatro comerciais de televisão que mostravam com simplicidade e uma poesia maravilhosa como os clássicos Disney estão incorporados na cultura popular e em nossas vidas. Dirigidos por ninguém menos que Jon Pytka, responsável pelo longa-metragem Space Jam e mais de cinco mil comerciais para as maiores corporações do planeta, não anunciam nenhum produto, mas sim toda uma marca. A imagem corporativa da DISNEY. Clique nas imagens abaixo para assistir aos comerciais da campanha.
-

video

PILLOW TALKS
- -
video
BIG NIGHT
- -

video

FIRST WORDS
- -

video
FAMILY CIRCLE
-
-
Os slogans
Together at Disney.
The Happiest Place on Earth.
(2001)
Magic Happens. (2003)
Make the dream come true. (2006)
-
-
O valor
Segundo a consultoria britânica InterBrand, somente a marca DISNEY está avaliada em US$ 29.21 bilhões, ocupando a posição de número 9 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.
-
-
A marca no mundo
A Walt Disney Company possui nada menos que 22 empresas como hotéis, indústrias cinematográficas, empresas de desenvolvimento de produtos, canais de televisão, agências de viagens, entre outros. A divisão responsável pelos parques e resorts responde por 26% do faturamento de US$ 35.3 bilhões. Os parques temáticos da DISNEY receberam mais de 112 milhões de visitantes em 2006.
-
-
A marca em imagens
Clique nas imagens abaixo para ampliar e conhecer um pouco mais sobre a marca DISNEY.
-

-

-

-

-

-
-
Você sabia?
O famoso FAST PASS, uma espécie de senha para não pegar as enormes filas nas atrações dos parques, foi introduzido em 1999.
A DISNEY CASTAWY CAY é uma ilha particular temática da DISNEY com imensa infra-estrutura localizada nas Bahamas que serve de porto para os navios da DISNEY CRUISE LINES.
-